sábado, 5 de novembro de 2005

Zadig ou O Destino ( História Oriental )




Depois de séculos sem postar nada aqui ( putz, tem muito tempo mesmo!!!! ) eis um novo absurdo mental para vocês apreciarem... ( rs )

Comecei a ler um livro de Voltaire ( que até hoje não terminei. Não é pelo fato de ser ruim - pelo contrário, é maravilhoso -, mas é a falta de tempo mesmo para terminar ) e logo o primeiro conto já me chamou a atenção - que por sinal é o nome desse meu absurdo mental.

Zadig é um cara honesto e justo ( talvez o mais honesto e justo que já existiu na literatura - não é como a velhinha de Taubaté que já é ingênua ). E por causa disso, tudo de ruim aconteceu com ele: foi preso um monte de vezes, quase morreu a mesma quantidade de vezes que foi preso, teve o amor da vida dele dada como morta e mesmo assim na hora de reconquistá-la é passado para trás, foi expulso de várias regiões,... Enfim é aquela velha história: bonzinho só se f...!!!!!

Pois é, se identificou, né... So do I!!! Acredito que todo mundo que ler isso vai se identificar. A gente sempre tem aquela sensação de que a vida é injusta conosco, o mundo é dos Filius ex Meretricius ( significa filho da p... - aprendi isso hoje ), mas parando para analisar tudo de ruim que acontece conosco temos que enxergar que as nossas vidas são o que fazemos dela.

Esse lance de destino é balela!!! Se fosse assim nós não teríamos o nosso livre arbítrio. A sua vida é a sua escolha - sei que isso está parecendo texto de auto ajuda, mas, infelizmente, é a verdade .

Bem que eu gostaria de colocar a culpa em alguém pelas coisas que acontecem, seria tão bom, né... Imagina, você tropeça na rua, olha para a figura que está passando ao seu lado e vocifera: seu filius ex meretricius, você usou a força do seu pensamento para que eu caísse aqui!!! Isso é pecado! Deus castiga!! Você sai aliviado do lugar achando que a justiça foi feita. Aí a pessoa olha para você com aquela cara non sense achando que você é o maior maluco do mundo.

A historia de Zadig termina bem ( como a grande maioria das histórias ). A nossa, a gente decide...

12 comentários:

TT1 disse...

Uau, parece ser um belo livro!

Mas é isso mesmo, a nossa vida é uma grande colcha de retalhos formada pelas nossas atitudes. A gente é o que a gente faz, não tem jeito.

Infelizmente (ou felizmente)a justiça divina não existe, e a diferença entre o forte e o fraco é a diferença de tempo que o primeiro leva para reagir às situações da vida.

Belo texto, Lá! Bjo!

NightMaster disse...

Oi Larissa!!
Fazia um tempo que não entrava aqui...
Bem interessante o teu post!!
Gostei...

Continua expressando as tuas idéias aqui!!

Beijo!

Renata (miniRe) disse...

Oi Lala!
Como faz tempo q vc naum atualiza... consequentemente faz tempo q num apareço por aki... hehe

Bom.. comentando o texto:
Realmente gente boa acaba se dando mal.. e muitas vezes!!
Porém, pessoas honestas tem do q se vangloriar, se orgulhar.. quando conseguem alguma coisa, foi por merito seu!
Pessoas ruins, desonestas, baixas e filhos duma EEEEEGUA!! não tem esse mesmo sabor para apreciar sobre suas conkistas...

Na vida.. nós plantamos e colhemos.. se semeamos discordia.. acabaremos a colhendo um dia... mesmo q demore.. mas quando colhermos será mto ruim e doloroso...

Quando plantamos bondade, honestidade.. colheremos um dia o q realmente merecemos... e assim por diante...

Como a vida eh feita de escolhas.. cabe a cada um escolher o q ker colher mais tarde...

Fico por aki..
Bjokas!

Anônimo disse...

OLA!
Bom estou aqui para comentar tão belo blgger...
Bom Larissa...seu blogger esta show...e te adoro muito viu?
bJUS de seu fan
Diego

Rafael disse...

OIEEEEEEEEEEEEEEE LARAAAAAAAAA NEM SEMPRE O BOM SE FODE TEMOS SEMPRE QUE TER ATITUDES DECENTES PARA QUE NAUM TENHAMOS PROBLEMAS E INIMIZADES NO FUTURO!!UM BEIJAUM

Michele Anne disse...

Oiiiiiiiiii

Acho que esse livro deve ser bom mesmo hein.
Passei somente para desejar uma otima semana.


Michele

margretandres1873 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

mandyalexander17329719 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
johnfrie6862343490 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gisely disse...

Caramba!!! Acho que nunca apostei aqui, por isso cá estou eu!
Como vc adivinhou que eu me identificaria com o Zadig? hahahaha.
E o mais engraçado, vc postou isso em novembro/2005, estamos em maio/2006 e há três dias levei uma das maiores rasteiras da minha vida! hahahahaha!
Num pontinho eu discoro de vc, moça, nem tudo está em nossas mãos, há coisas que os outros fazem mesmo, mas é verdade que muito do que fazem, é com nossa permissão. Comigo foi assim...cabe aquele ditado: errar é humano, persistir no erro é burrice!
Creio que o caso seja sempre dormir com os olhos abertos e atacar antes de sermos atacados.
Já terminou o livro? rsrsrs
Beijos!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sombras Somente disse...

Vou ter que voltar outra hora com mais calma, cara Larissa.
Os escritos são mesmo interessantes e preciso interpretá-los melhor.
Um estilo maravilhoso.
Falar em estilo...Sabe de onde se origina a palavra?